8 dicas de eficiência na produção de conteúdo

Que o “conteúdo é rei” você já sabe… mas como ser mais eficiente na produção de conteúdo? Conheça essas 8 dicas de eficiência na produção de conteúdo e aprenda a arte da multiplicação do conteúdo!

O marketing de conteúdo chegou para ficar:

as pessoas não procuram mais produtos somente pelo preço, elas querem saber mais sobre a marca, o produto, as vantagens, as utilidades, sobre quem está usando o produto e muito mais. Elas querer se envolver com o produto e com a marca.

Para isso, a criação de conteúdo relevante e útil para seu público-alvo é essencial para fazer seu negócio ganhar espaço na selva que é o mundo do marketing digital.

Sendo assim, ter um blog para publicar este conteúdo e estar presente nas redes sociais para divulgá-lo é essencial!

Que você tenha um negócio físico ou digital, o marketing de conteúdo é essencial para que você não seja esquecido: onde estão seus clientes e futuros clientes agora mesmo? Provavelmente fazendo o mesmo que você, ou seja, lendo um post em um blog, pesquisando por algum assunto no Google, compartilhando um post no Facebook e assim por diante!

E você empreendedor, precisa estar visível, presente e na “vida” dessas pessoas constantemente!

visibilidade na internet

Quem não é visto, não é lembrado

Esta afirmação não é de hoje mas torne-se cada dia mais atual: em tempos de sobrecarga de informações, uma mesma informação precisa ser vista várias vezes para que possa ser realmente lembrada. Esta necessidade de estar sempre sendo visto e estar sempre mostrando trabalho é exaustiva para nós, produtores de conteúdo e para os leitores: você mesmo, enquanto leitor não se irrita em ver sempre a mesma publicação? Eu me irrito!

Contudo, produzir conteúdo de valor não acontece no piloto automático. Produzir conteúdo é um trabalho sério que exige pesquisa e muita dedicação!

Em uma das aulas do meu curso como criar um curso online eu digo para meus alunos que um instrutor de cursos online é um canivete suiço, pois ele precisa ser um profissional multitarefas. Ele precisa desenvolver diferentes habilidades para poder se aproximar do seu público, mostrar seu trabalho, conquistar a confiança do seu público e assim ganhar seu espaço no mercado digital. A aula em questão, é um exemplo prático do que eu estou falando para você e é justamente o conteúdo desta aula que eu quero usar para ilustrar este post, ok? Então vamos lá:

A arte da multiplicação de conteúdo

Como já falei para você acima, vamos usar o exemplo do conteúdo criado para o curso como criar um curso online para falar da eficiência na produção de conteúdo, ou seja, a arte de multiplicá-lo!

Se você acompanha o meu trabalho, você já deve ter notado que eu não sou adepta de grandes lançamentos (aqueles típicos do marketing digital com sequência de vídeos emocionais com depoimentos de pessoas – geralmente os afiliados do programa a ser lançado- mostrando o quanto o programa em questão é “transformador” e como mudou a vida dele) e isso por vários motivos nos quais eu não vou me aprofundar agora.

Minha “fórmula de lançamento” é outra e para mim tem funcionado bem. Quando eu estou desenvolvendo um novo curso (que em si, é pura produção de conteúdo) eu sigo os seguintes passos:

  • pesquisa (interesse, necessidades do público em relação ao assunto, concorrência)
  • identidade (visual e retórica para criar uma identificação com o público)
  • planejamento (módulos, aulas, material complementar, atividades)
  • produção de conteúdo (roteiros, slides, vídeos)

>> veja mais detalhes neste infográfico

Conhecendo seu público e tendo criado uma identidade para seu curso, você vai poder começar a falar sobre o assunto com mais propriedade… então, é hora de começar a produzir e a multiplicar este conteúdo, atrair seu público por diferentes meios e formatos, já que assim como cada aluno aprende de forma diferente, também seu público “consome” informação de diferentes formas! Então vejamos essas 8 dicas de eficiência na produção de conteúdo!

8 dicas de eficiência na produção de conteúdo

8 dicas de eficiência na produção de conteúdo

 

#1 – escreva o roteiro das suas aulas

Escrever o roteiro de cada aula é um tanto quanto cansativo eu sei e também ainda não criei o hábito de escrever todos os roteiros. Mas, escrever seus roteiros (você não precisa ler exatamente o que escreveu durante a gravação) vai ajudar você a se tornar mais produtivo durante as gravações evitando ter que buscar a palavra mais apropriada, uma exmpressão, uma referência, mas também:

a) o roteiro de uma aula pode ser facilmente adaptado para ser publicado como post no seu blog, veja esses exemplos:

Estes posts aqui do blog são adaptações dos roteiros das aulas do curso “como criar um curso online”. Aqui no blog você vai achar diferentes posts assim, justamente para ajudar na divulgação dos meus cursos.

b) o roteiro das aulas vai facilitar a acessibilidade do seu curso:

Sim, com o roteiro do seu curso em mãos, você pode criar legendas para seus vídeos e facilitar a acessibilidade dos seus cursos para pessoas que têm dificuldades de audição. As legendas você pode incluir facilmente usando o youtube.

c) o roteiro do seu curso pode ser tranformar em um eBook:

Sim, isso mesmo! Com o roteiro completo do seu curso em mãos, você poderá adaptá-lo para que ele se torne um eBook que você poderá comercializar na Amazon e até mesmo no seu site ou na sua loja no Facebook! Uma possibilidade real de aumentar seus rendimentos provenientes de um conteúdo já criado! Se você começou a pensar nela, acho que esses posts podem ajudar você:

 

#2 – capriche na criação dos seus slides

Seus slides precisam ser criativos, modernos e informativos na medida certa. Isso não somente vai prender a atenção dos seus alunos e facilitar o processo de ensino-aprendizagem como também:

  • servir de imagem para ilustrar seus posts no seu blog;
  • servir de imagens para as redes sociais;
  • ser publicado no slideshare;
  • transformar-se em um eBook que será oferecido como recompensa no seu blog em troca do e-mail dos leitores e gerar novos leads para seu negócio.

Eu uso o Canva, uma ferramenta online e gratuita para a criação dos meus slides. Se você não conhece essa ferramenta, veja também:

 

#3- transforme tudo o que puder em infográficos

Os infográficos estão cada dia mais populares na internet pois eles representam exatamente o que o mundo digital procura: informação rápida e sucinta, de fácil entendimento e consumo! E, que tal transformar o programa do seu curso ou de um módulo do curso em infogrático? Foi exatamente o que eu fiz aqui, veja:

O que me fez publicar também este post:

Não sabe criar infográficos?? Sem problemas! Aprenda tudo direitinho com este outro infográfico 🙂

 

#4- publique suas videoaulas no youtube e no facebook

Atenção: você não vai disponibilizar todas as aulas e um curso pago gratuitamente nas redes, é claro! Isso não seria rentável para você e nem honesto com seus alunos, certo? Mas, pense em publicar algumas aulas estratégicas nas redes.

Se você pensar nos lançamentos de filmes, por exemplo… quais são as cenas escolhidas para divulgação? Aquelas que incitam a curiosidade, que geram expectativa e o desejo de continuar assistindo, certo?

Bom, no seu caso, são exatamente essas aulas que você vai publicar nas redes! Se você publica seus cursos na Udemy, você também liberou aulas para a visualização gratuita… então não espere que alguém chegue até à página de inscrição do seu curso para assisti-las!

Quer colocar seu vídeo na primeira página do youtube e melhorar suas chances de ser encontrado? Então clique para aprender:

 

#5- “empreste” suas videoaulas para outros cursos e instrutores

Esta é uma prática poderosa quando o assunto é o reaproveitamento de conteúdo! Você já tem suas aulas prontas e elas podem:

  • se encaixar em um novo curso seu (eu faço muito isso nos meus cursos, sempre avisando que as aulas pertecem em princípio a outro curso);
  • contribuir para o curso de um colega em forma de parceria ou somente para divulgar seu trabalho no curso de outra pessoa;
  • ser uma parte integrante, um módulo de um outro curso (o curso gratuito “Dicas para novos instrutores Udemy” foi completamente realizado desta forma)

 

#6 – transforme um módulo do seu curso em minicurso gratuito

Esta é uma experiência nova para mim mas que eu estou adorando! No dia 09 de agosto deste ano eu publiquei o minicurso gratuito Empreender ensinando online que visa dar uma visão geral do que é o ensino a distância para quem está entrando no mercado. E como eu fiz isso?

Muito simples na verdade: eu fiz uma seleção de aulas que julgo importantes e úteis para quem está começando a ensinar online e “empacotei” criando assim um novo curso.

A maioria destas aulas está disponível para visualização gratuita no curso “Como criar um curso online”, constituem o módulo para entender o ensino a distância do curso “Dicas para novos intrutores Udemy” (que é gratuito) e a maioria também está no youtube e no facebook.

Então, por que criar um minicurso com essas aulas? Também muito simples:

  • quem já chegou na página de inscrição do curso pago, já está bem mais perto de efetuar a matrícula;
  • poucas pessoas assistem todos os vídeos disponíveis para visualização gratuita;
  • assistindo aos vídeos separados na internet o aluno não tem o sentimento de ter alcançado um marco no seu aprendizado, ou seja, “não aprendeu grande coisa”;
  • a maioria dos alunos do curso Dicas para novos intrutores Udemy que chegou até o meu conteúdo no curso (o meu é o último módulo do curso) se matriculou em um dos meus cursos;

Bom, a moral da história é óbvia, não é mesmo?

 

#7 – crie um curso gratuito a partir dos seus vídeos publicados no youtube

Você tem vídeos tutoriais publicados no youtube? Então, reúna-os e transforme em curso online gratuito! Você pode oferecê-lo como recompensa digital no seu blog criando simplesmente uma sequência automática de e-mails com uma breve explicação e o link para o vídeo no youtube. E claro, você pode criar um curso gratuito e publicá-lo na Udemy ou em qualquer outra plataforma EaD, o que vai aumentar e muito o alcance do seu conteúdo.

Esta estratégia também vale para palestras, apresentações de produtos e tudo o que você tiver mofando aí no disco duro do seu computador, ok?

Mas atenção: a qualidade do seu curso gratuito vai influenciar diretamente nas vendas dos seus cursos pagos. Então, reúna somente conteúdo de alta qualidade nos seus cursos gratuitos, ok?

 

#8 – se não puder fazer bem feito, não faça!

Esqueça de uma vez por todas o “feito é melhor do que perfeito”, esse mantra ridículo dos que não tem compromisso com a qualidade.

Adote o

bem feito é melhor do que mal feito!

 

É claro que perfeição não existe e que somente a evolução conta realmente na nossa vida, é claro que você precisa começar de algum lugar e que a cada projeto você estará melhor. Eu acredito realmente que o nosso melhor projeto é sempre o próximo projeto mas, é preciso seriedade e compromisso com nossos alunos e leitores.

A rede está atulhada de conteúdo duplicado, plagiado, de cursos que não ensinam absolutamente nada, de cursos pirateados e de discursos vazios, mentirosos e tendenciosos. Não seja mais um desses!

Lembre-se que ensinar (através do seu blog, seu canal no youtube, seu peril nas redes, seus cursos online) é um compromisso! Um compromisso com as milhares pessoas que podem ser alcançadas e influenciadas por este conteúdo, com você mesmo, com o futuro e até com Deus (se você acredita nele).

Bom, está mais do que na hora de encerrar este post, não é mesmo? Ele acabou ficando tão longo que poderia ser tornar uma videoaula, um eBook, um curso?

Espero que ele tenha ajudado você! E, se for o caso, deixe seu comentário para que eu possa saber disso e possa continuar criando conteúdos que sejam realmente relevantes para você, ok?

E claro, se você acha que este post pode ser interessante para outras pessoas da sua rede, então, compartilhe: