70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Em 2018 Declaração Universal dos Direitos Humanos vai comemorar seus 70 anos e a ONU está convidando a todos para gravar nas mais diversas línguas, os artigos da declaração. Minha contribuição não poderia ter sido diferente:

 

70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, comemore!

Você também pode participar, é bem simples:

Acesse o site da ONU , leia as instruções e clique em “Let’s start”:

declaração dos direitos humanos

 

Depois basta preencher seus dados e escolher o artigo que você deseja ler.

O texto completo em português você encontra AQUI. Para os professores de inglês, tem uma versão ilustrada linda AQUI.

Depois escolha se você quer subir seu vídeo ou se prefere fazer a leitura diretamente no site. Se você escolher fazer a gravação diretamente no site, ou seja a opção “record”, você contará com um teleprompter para facilitar a leitura.

Veja também outras informações no site das Nações Unidas no Brasil:

 

Uma excelente oportunidade para ligar sua câmera, não? Mas também:

Uma possibilidade de incluir o uso do smartphone na sala de aula

A antiga briga entre telefone e internet na sala de aula pode ser ameniza criando situações para que os alunos façam uso do seu smartphone e da internet com objetivos educacionais. Neste caso eles podem:

  • pesquisar sobre a Declaração dos Direitos Humanos em si;
  • podem baixar o texto completo em pdf e ler diretamente no seu smartphone;
  • podem gravar seus próprios vídeos;
  • subir no site da ONU;
  • compartilhar nas suas redes sociais

Eu acredito que o uso das tecnologias na sala de aula devem ter um objetivo pedagógico e acho que neste caso a aprendizagem é garantida!

Não somente os alunos poderão conhecer este documento importante, sua história, sua importância mas eles também estarão contribuindo para uma causa o que os torna responsáveis e proativos.

Ao escolher livremente o artigo da Declaração dos Direitos Humanos a ser lido eles estarão não somente praticando a leitura que por si só implica a aprendizagem mas eles estarão também mostrando para o mundo inteiro com o que eles se identificam.

Sim, o artigo escolhido para leitura e publicação mostra quem é essa pessoa, com o que ela se preocupa, o que ela quer para si e para a humanidade.

Esse posicionamento é muito importante para a formação do indivíduo como cidadão, é uma tomada de consciência dos seus direitos (infelizmente muitas vezes negado). Além dessa tomada de consciência (que por si só já valeria o esforço de desenvolver esta atividade) o aluno também influenciar outras pessoas na sua rede.

Sim, cada like e cada compartilhamento feito na rede é uma maneira de influenciar pessoas. E, a consciência de ser responsável pelo que se compartilha nas redes precisa ser tomada e precisa ser exercitada todos os dias, também na escola!

Falo muito sobre isso no meu curso Professor 3.0 – os desafios de ensinar na era digital, sobre a nossa responsabilidade como professores, formadores de jovens “conectados” e (des)informados.

Em tempos de pós-verdades (eu decididamente não gosto desse termo pois uma um notícia falsa não deixa de ser uma mentira criada com um propósito claro de manipulação) é mister ter consciência do seu papel de influenciador digital (em pequena ou grande escala, somos todos influenciadores digitais).

Por fim, claro você estará favorizando a pesquisa (o que implica leitura, escolha do material a ser usado, reunião de fontes seguras) e estará fazendo uso das famosas TICs na sala de aula, certo?

Não se preocupe se você não sabe editar vídeos como um profissional, se você não conhece aplicativos para gravação e edição de vídeos… seu alunos vão saber, ok? Fale sobre o projeto com sua turma, pergunte para eles como eles querem/podem participar, este simples ato fará com eles se sintam incluídos, com “voz ativa” e consequentemente, o engajamento da turma será maior.

Bom, e que tal dar o primeiro passo e gravar você mesmo sua leitura?

Acesse o site e siga as instruções:

Quando seu vídeo estiver pronto, compartilhe na rede e mostre (literalmente) a sua cara!!

Se você quiser, pode me marcar no seu vídeo @LeilaAdrianoOstoyke e até publicar na minha página! Vou adorar saber que consegui fazer você aderir a este movimento tão importante!

E claro, se você desenvolver realmente esta atividade com seus alunos, volte aqui e deixe um comentário contando sua experiência, ok?

Vou incluir uma seção especial no curso Professor 3.0 – os desafios de ensinar na era digital para que possamos reunir nossas experiências.

Se você ainda não se matriculou no curso, aproveite uma das bolsas integrais e escreva-se gratuitamente:

Bom, agora, compartilhe este post para que possamos conseguir mais adeptos para esta campanha: